Bom dia !!

Desculpem-me pelo meu sumiço, mas esta última semana foi muito corrida e acabei postando pouca coisa por aqui. Mas já estou voltando ao meu ritmo normal de postagens.

Inclusive quero lembrá-las que nesta sexta-feira dia 27.11.2015 o blog estará completando 1 ano e por isso, neste dia vai acontecer um sorteio de um kit da Victorias´s Secret no meu instagram (@magnolialeal). Então ainda dá tempo para vocês participarem!!! Corre lá e confira as regras.

Mas, agora vamos ao assunto de hoje: WHEY PROTEIN 12287580_926139294108117_1860207944_o

A febre dos suplementos já existe há um bom tempo no mercado, mas a verdade é que muitas pessoas fazem mau uso dos mesmos, pois sem entender a interação do produto no organismo humano, acabam prejudicando a própria saúde.

Um dos queridinhos do momento é sem dúvida o Whey Protein, que é consumido por pessoas que praticam atividade física. E agora ele possui uma nova versão específica para mulheres, o qual possui mais colágeno e elastina em sua composição.

Porém,  para inserir o whey protein em sua dieta é importante que você consulte um nutricionista, o qual poderá dosar as quantidades certas para cada pessoa.

O whey protein poderá ajudá-la de diferentes maneiras e por essa razão, mais uma vez a nutricionista Patrícia Vianna do Ponto da Dieta, nos socorre aqui no blog para tirar algumas dúvidas a respeito do assunto. beijossssssss 😉

 

O whey protein é um suplemento alimentar proveniente do leite, extraído do soro do processamento de queijos, por coagulação da caseína, obtido pela adição de meios ácidos ou enzimas presentes, com alto valor biológico, ou seja, contém todos os aminoácidos essenciais (que não são produzidos pelo corpo), que são necessários para o ganho de massa muscular.

O whey protein é composto de várias proteínas presentes no soro do leite que complementam as necessidades diárias de proteínas, além de ajudar a fortalecer o sistema imune do corpo (devido às imunoglobulinas), auxiliar na síntese proteica e auxiliar no controle da saciedade.

Dentre as vantagens de ingerir o whey protein pode-se destacar:

  1.  O alto valor biológico presente;
  2.  Maior facilidade para ganho de massa muscular, favorecendo a recuperação e a síntese proteica;
  3.  Redução da fadiga muscular;
  4.  Aumento da queima de gordura (lipólise);
  5.  Alta concentração de Glutamina e BCAA;
  6.  Ação antioxidante;
  7.  Rápida absorção.

Existem três tipos de whey protein:

Whey protein concentrada: constituído de proteína do soro do leite (70 a 80%) e uma boa quantidade de carboidrato, seja ele simples ou complexo e gorduras. Contém grande quantidade de BCAA e glutamina que são responsáveis por muitas funções do nosso organismo, melhoram a imunidade já que possuem ações antioxidantes.

Financeiramente é uma opção mais em conta, uma vez que o processo para sua elaboração é mais simples. A proteína está íntegra, ao consumi-la o organismo a digere para posteriormente absorvê-la.

Whey protein hidrolisada: a proteína já passou por um processo de hidrólise (quebra), resultando em fragmentos menores de peptídeos, facilitando sua absorção.

Whey protein isolada: dependendo da marca utilizada, não possui em sua formulação nenhum outro macronutriente a não ser a proteína (95%). Uma excelente opção para quem está de dieta de redução calórica com objetivo de emagrecer ou definir.

O horário mais indicado de ingerir o whey protein é após o treino (até no máximo 3-4 horas após), pois vai auxiliar no processo de recuperação muscular. O mesmo pode ser ingerido com água (absorção mais rápida) ou com leite (ideal para quem quer emagrecer, absorção um pouco mais lenta, aumentando o tempo de saciedade).

A quantidade de proteína recomendada varia de acordo com o ritmo que os indivíduos se exercitam e sua dieta alimentar.

Certifique-se que o mesmo seja aprovado pela ANVISA.

Ingira com moderação e sob orientação de seu médico ou nutricionista.