No Espaço do Especialista de hoje, a nutricionista Patrícia Vianna (CRN-2 11248 ) do Ponto da Dieta de Santa Maria, vem nos explicar sobre os benefícios de introduzirmos o  sal rosa do Himalaia em nosso dia a dia.

Um sal que não faz mal e ainda traz inúmeros benefícios para a saúde humana? Sim, ele existe. Confira. 

Sal rosa do Himalaia

O sal é um nutriente indispensável para o bom funcionamento do organismo, embora seja muitas vezes visto como um vilão e desencadeador de uma série de doenças, sua ausência completa pode prejudicar o corpo tanto quanto o excesso.

Entre os diversos tipos de sal que existem, – uma espécie tem chamado a atenção devido a sua pureza química: o sal rosa do Himalaia.

Livre de toxinas e poluentes, é considerado o sal mais puro do planeta, uma vez que ficou coberto pela lava do vulcão, sendo protegido da poluição moderna.

Sua cor rosa deve-se à alta concentração de minerais em sua composição – ele concentra mais de 80 minerais, dentre eles: cloreto de sódio, sulfato de cálcio, potássio e magnésio.

Ao consumir esse tipo de sal, devido sua partícula física (seu grão é maior que o habitual), você está recebendo menor ingestão de sódio por porção do que o sal de mesa regular, porque é menos refinado e as peças são maiores.

O alto poder desintoxicante do sal rosa é benéfico para ajudar a eliminar toxinas do corpo, purificar o sangue e regular a produção de óleo pela pele. Além disso, a alta concentração de magnésio, por exemplo, é benéfica para prevenir cãibras e fortalecer os músculos e o sistema imunológico.

sal 2

Podemos destacar outros benefícios:

  •  Auxilia na saúde vascular;
  •  Ajuda pulmões saudáveis e função respiratória;
  •  Promove o equilíbrio do pH estável dentro das células;
  • Reduz os sinais de envelhecimento;
  •  Promove padrões de sono saudável;
  •  Aumenta a libido;
  •  Aumenta a hidratação;
  •  Fortalece os ossos;
  •  Reduz a pressão arterial;
  •  Melhora a circulação.

Entenda um pouco mais a diferença em relação ao sal de mesa.

Regularmente, do sal de mesa comercial é completamente retirada a maioria dos seus minérios com a exceção de sódio e cloreto. Ele é, em seguida, branqueado, limpo com produtos químicos e, em seguida, aquecido à temperaturas extremamente altas.

O iodo que é adicionado ao sal de mesa é quase sempre sintético que é difícil para os nossos corpos absorver corretamente. Depois ele é tratado com agentes anti-aglomerantes, impedindo que o sal se dissolva no depósito. Estes agentes, em seguida, evitam que o sal seja absorvido em nossos próprios corpos, o que leva a uma acumulação e depósito dentro dos órgãos. Isso pode causar problemas de saúde graves.

Além do uso na cozinha, pode-se utilizar esse tipo de sal em outras situações, tais como:

Banho: Ideal para quem quer relaxar e tonificar a pele. Juntamente com a água morna, ajuda a ativar a transpiração e a eliminação de toxinas. Acrescente a quantidade desejada de sal na banheira e ficar imersa por cerca de 30 minutos.

Pele: esfoliação facial e/ou corporal: auxilia na remoção das células mortas e no rejuvenescimento. Misture uma pequena quantidade de sal com água. Passe na região

desejada e faça movimentos leves circulares. Enxague abundantemente. Após passe um hidratante da sua preferência.

Patrícia Vianna

Nutricionista Domiciliar

Contato: (55) 9982-5942