Poucas semanas atrás, eu fiz uma enquete no meu facebook para saber do público quais serviços ofertados na cidade de Santa Maria-RS,  possuem um atendimento  ao cliente considerado precário. O meu propósito foi recolher alguns dados e analisar a opinião pública sobre esses estabelecimentos e fazer um contraponto com a propagação desenfreada das relações de consumo.

Acontece que muitas pessoas me ajudaram ao fornecer as suas verdadeiras opiniões, outras ficaram relutantes (com medo) de que eu fosse expor isso de alguma maneira prejudicial e comprometedora (apesar de eu ter alertado que isso não iria ocorrer e que essa não era a minha intenção) e ainda teve gente que se empolgou e começou a expandir a pesquisa para estabelecimentos comerciais de Porto Alegre (adorei) . 

Resultado da pesquisa? Opiniões quase que unânimes em relação a 8 pontos comerciais que foram os mais votados pelo péssimo atendimento.

Na lista foram elencados 3 grandes redes de supermercados (sendo que um deles fechou há alguns dias atrás), lojas de vestuário, lojas de calçados, lojas de eletrodomésticos e padarias. A maior parte delas localizadas no centro da cidade, fora de shoppings centers.

Conclusão: Apesar dos brasileiros de um modo geral estarem se tornando cada vez mais e mais compradores de bens de consumo de curto e médio prazo, o comércio ainda admite falhas colossais relacionadas ao tratamento dispensado aos consumidores. Ou seja, atua com uma conduta oposta da minimamente aceitável.

Portanto, neste caso temos uma sociedade voltada ao consumo, porém mal atendida. Estranho né?

Até quando essa “ala escura ” do comércio vai continuar com esse padrão de atendimento deficitário eu não sei. Só posso dizer que quem não rever as suas falhas comerciais poderá deixar de lucrar mais rápido do que se imagina.

Ademais, o movimento contra o consumo exacerbado ganha cada vez mais adeptos e é só uma questão de tempo para que atinjam um grande contingente de pessoas. O Fast Fashion perde espaço para o slow fashion, assim como o  famoso movimento Slow Food vem tornando obsoleta a forma fast food de se alimentar.

Contudo, só posso acreditar que a falta de interesse em prezar por um bom atendimento aos clientes é uma postura que vai contribuir para o avanço dos movimentos “slow” que ganham espaço no país e no mundo.

Um verdadeiro mal que veio para o bem.