Estudos afirmam que a classe média no Brasil é a mais consumista entre as classes sociais que existem no país. A globalização sendo um desdobramento do capitalismo, facilita diretamente  a aquisição de produtos que antes só eram comprados em viagens internacionais. Porém, independentemente de quanto dinheiro você ganhe ou gaste, o importante mesmo é atentar para a sua personalidade de consumo.

wallet-2125548_1920

Mas, afinal  o que é personalidade de consumo?

Traçada com base na destinação que damos para os nossos proventos, trata-se basicamente do perfil do consumidor. Ou seja, a sua personalidade de consumo reflete exatamente a situação financeira que você se encontra no momento.

Há quem utilize indiscriminadamente linhas de crédito ou quem comprometa o seu orçamento mensal  para satisfazer desejos instantâneos e supérfluos, que surgem conforme as novas tendências do mercado, como a troca frequente de bens de longa e média duração, por exemplo. É um público que prefere adquirir novos produtos do que conservar os que já possui e que geralmente não dá o devido valor para o dinheiro. Apesar de muitas vezes pesquisarem os preços, optam por itens de pouca qualidade, com isso acabam criando sempre novas necessidades, vivendo imersos em um círculo vicioso.

Por outro lado, existem pessoas com personalidade de consumo consciente, pois planejam as suas despesas, traçam metas, usam o crédito de forma cautelosa e acabam concretizando seus sonhos. Seja da casa ou do negócio próprio, por exemplo. São pessoas que lentamente conseguem alcançar as coisas que almejam com o fruto do seu trabalho e de suas economias.

No entanto, o que me chama a atenção é que a classe com maior poder econômico da sociedade não é  a mais consumista. Ou seja, são os que ganham menos que gastam mais. Na maioria das vezes as pessoas criam necessidades apenas voltadas para o que está em voga no momento e acabam se tornando reféns de um consumo desenfreado e se enchem de dívidas.

Infelizmente, nem todo mundo faz balanços mensais ou anuais com o dinheiro que recebe, seja na forma de remuneração, rendimentos ou negócios sazonais.  No entanto, não precisa ser empresário nem administrador de empresas para saber que planejamento financeiro é importantíssimo tanto para a renda individual e familiar quanto para a sua saúde emocional.

Então, analise a sua personalidade de consumo e responda para si mesmo: Estou feliz com a minha condição financeira atual?